Historiador Sidney Aguilar conversa com alunos do 9º ano

Sidney Aguilar, historiador e autor da tese “Educação, Autoritarismo e Eugenia: Exploração do trabalho e violência à infância desamparada no Brasil (1930-45)”, que deu origem ao documentário Menino 23, esteve no colégio para complementar o conteúdo sobre regimes totalitários nas décadas de 20 e 30 na Europa e no Brasil estudado na disciplina de História, no 9º ano.

O debate foi mediado pelo professor de História, André Campos, e causou ótima repercussão entre os alunos. “Essa conversa foi muito esclarecedora. Complementou o que vimos sobre o tema, sobre o filme, e mostrou que essa história não foi única. Tirou nossas dúvidas”, destaca Linus Maron Vichi Ruiz, do 9º ano C.

A aluna Anna Luísa Bassanezi Mayer, do 9º ano A, também gostou da reflexão. “Aconteceu muita coisa ruim no passado e não podemos simplesmente esquecer, ignorar.  Faz parte da nossa história. Se a gente esquece, está condenado a cometer esse erro novamente. É ruim e chega até ser burrice deixar que algo dessas proporções aconteça de novo”, explica.

Para Beatriz Carvalho Panepucci, do 9º ano A, poder ouvir o relato do historiador é uma oportunidade única. “ Ele é uma peça viva que conviveu com pessoas que sofreram situações que a gente estuda nos livros. Ele fez o filme, viveu, chorou. Por isso conseguiu passar uma mensagem que vamos levar para vida toda”, conta.

Sidney também gostou de compartilhar com  os alunos seus conhecimentos sobre o tema e apoiou a iniciativa do colégio. “Trabalhar o conteúdo em sala de aula, depois apresentar o audiovisual e depois promover a reflexão é o verdadeiro processo pedagógico, pois há uma construção do conhecimento. E isso vai voltar de novo para sala de aula, vai ser conversa de intervalo entre eles e vai chegar em casa”, conclui.

Conheça o colégio rio branco. Venha nos visitar!

Desde 1863, nossa filosofia preza pela tradição, incorporando modernidade e inovação, com uma metodologia de ensino que forma verdadeiros cidadãos. O resultado? Alunos muito mais capacitados para a vida, que têm orgulho de aprender.

Últimas do RB Informa