RB Informa

Controle parental na segurança da família online

Na noite de 29 de março, o Colégio Rio Branco Campinas recebeu a especialista em Direito Digital, Patrícia Peck Pinheiro, para uma conversa com os pais de alunos, com o intuito de alertar, orientar e informar sobre os riscos da era digital.

Há pouco tempo, só se conheciam os benefícios oferecidos pela internet; entretanto, os perigos aos quais ela nos expõe são enormes. Na era da informação em tempo real e do conteúdo compartilhado, que muitas vezes não têm volta, o jovem digital tem se mostrado muito inocente frente a situações em que deveria enxergar risco e ter um comportamento mais cauteloso. “A escola também é responsável pela formação do cidadão digital. A visita da especialista veio para somar a nossa proposta pedagógica, que faz uso de recursos digitais e da internet”, explica Admir Moreli, diretor pedagógico do colégio.

Durante a palestra intitulada “Como proteger a família e os filhos na internet?”, Patricia alertou sobre os perigos da ‘rua digital’ e da necessidade de supervisionar os filhos na web, visto que existem perigos similares aos da vida real também nesse ambiente. “Os pais acreditam que com o filho em casa, longe da rua tradicional, aproveitando os conteúdos da internet, estão protegidos. Mas na verdade, essas crianças estão em uma rua digital, na qual estão cada vez mais expostos. São cinco bilhões de pessoas transitando por essa rua ao redor do mundo”, relatou Patrícia.

A especialista, que é autora do livro “Direito Digital”, já em sua 6ª edição, foi enfática ao dizer que os pais precisam estar presentes na vida digital de seus filhos. “Pelo artigo 932 do Código Civil Brasileiro, os pais têm o dever de vigilância e, quando não o fazem, respondem por negligência. Criança conectada à internet sem a supervisão de um adulto é um menor abandonado digital. É preciso estar mais presente na vida das crianças e dos adolescentes, sabendo de que e com quem os filhos estão brincando no ambiente on-line”, afirmou a advogada.

Patricia deu dicas de recursos externos, como softwares específicos de controle parental que ajudam a filtrar conteúdos inapropriados, bem como orientações para o uso de redes sociais e aplicativos por parte dos filhos. “É necessário estabelecer horários de uso, estar atento aos termos e idade mínima para usar as mídias sociais; a questão do anonimato e assédio por jogos on-line também é relevante, além dos perigos da Deep Web, vazamento de informações da família nas redes sociais, só para exemplificar algumas questões pertinentes ao tema”, explica.

Fernanda Gonzalez, mãe do Otávio, aluno do 1º ano do Ensino Médio, assistiu à palestra direcionada aos pais e ficou muito satisfeita. “Foi fantástica! Eu também sou advogada e a abordagem do tema pela profissional, que é de altíssimo nível, foi perfeita. O colégio está de parabéns pela escolha e pela iniciativa de inserir um assunto tão atual e importante não só aos alunos, mas também para nós”, afirmou.

Juliane Medeiros da Silveira Vercesi, mãe das alunas Anna Elisa, do 6º ano, e da Larissa, do 3º ano do FI, estava atenta à palestra. “Esse é um assunto fundamental e importantíssimo, foi uma palestra muito esclarecedora e enriquecedora. O colégio teve uma iniciativa muito valiosa em promover esse encontro com uma especialista tão gabaritada. Todos os pais deveriam estar aqui hoje”, completa.

Cursos

Venha
nos visitar

Desde 1863, nossa filosofia preserva e respeita a história de nossos antepassados, incorporando inovação e modernidade, com o objetivo de formar cidadãos críticos e conscientes de suas responsabilidades

Últimas

Notícias

OBA 2022: confira a lista de medalhistas

Mais uma vez, os alunos do Colégio Rio Branco Campinas apresentaram excelente desempenho na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Além dos certificados de participação, 25 dos nossos…

LEIA MAIS