RB Informa

Feira de Livros e Uniformes Usados movimenta RB

Buscando estimular a economia sustentável dentro da comunidade escolar, o Colégio Rio Branco Campinas realizou mais uma edição da Feira de Livros e Uniformes Usados, que aconteceu no pátio da escola nos dias 24, 25 e 29 de novembro. Pais e alunos aproveitaram a oportunidade para trocar, vender ou comprar, entre si, materiais e uniformes em boa conservação, e também puderam doar outros livros que serão destinados à entidades beneficentes.

A feira surgiu há alguns anos a pedido dos próprios familiares de alunos do colégio, que viram na iniciativa uma chance de economizar na hora de garantir o material escolar dos filhos, entre outras vantagens e aprendizados. “A feira é importante primeiramente para pensarmos na sustentabilidade e reuso dos materiais. Não descartando os livros, podemos ajudar outros alunos aqui do colégio, além de preservar o meio ambiente. Outra característica da nossa feira é o envolvimento dos estudantes, sempre muito participativos”, diz Renata Pereira Serpa, membro da Diretoria Executiva da SIL.

As alunas Marília Marques Postal e Júlia Colombo Barbosa, ambas do 6º ano A, contam que são incentivadas pelas mães a comparecerem todo ano à feira. “Eu vou usar o dinheiro para comprar o material do ano que vem, como lápis, borracha, caneta, caderno. Acredito que quem vem aqui acaba saindo com sorte”, conta Marília. Júlia vai além, e afirma que essa experiência de negociar os materiais vale para a posteridade. “Minha mãe propôs que eu viesse aqui vender meus materiais desse ano para que eu pudesse ter uma noção de como é trabalhar com vendas, negociação, ganhar uma grana extra. Serve como uma experiência para o futuro mesmo”.

Carmen Silvia Von Zuben Fávero, mãe da Marília do 9º ano C, participa da feira há três anos e adora os bons negócios que acaba fazendo nessas ocasiões. “Há muita procura pelos materiais e conseguimos vendê-los com facilidade. É uma ideia muito boa, esse ano já vendemos praticamente tudo”, diz Carmen. Marília já sabe que a presença da mãe é garantida nas feiras, e por isso lida com seu material com responsabilidade. “Eu cuido bem dos livros durante o ano, escrevo tudo com capricho à lápis para poder reaproveitá-los depois”, revela a aluna.

Priscila Amorim é mãe da Manoela (5º ano) e da Isadora (2º ano), e aprova o conceito da feira.“A política de reutilização e reaproveitamento de materiais é algo que ensinamos em casa para nossas filhas. Temos tanta coisa nova, pra quê comprar livros e uniformes novos todo ano, se podemos trocar ou garantir por preços melhores?”, questiona. Ela ainda contou que, na edição deste ano, comprou todo o material paradidático das meninas, e isso valeu muito a pena. “A maior vantagem da feira é os alunos perceberem que esse tipo de atividade é super importante, e outro aspecto positivo é a quantidade de pessoas que conhecemos nessa atividade. Na correria do dia a dia, às vezes não conseguimos conversar ou interagir com as pessoas direito, e aqui conseguimos fazer isso e estreitar os laços entre as famílias”, aponta Priscila.

Cursos

Venha
nos visitar

Desde 1863, nossa filosofia preserva e respeita a história de nossos antepassados, incorporando inovação e modernidade, com o objetivo de formar cidadãos críticos e conscientes de suas responsabilidades

Últimas

Comunicados

Programa “Monitora Campinas”

Prezadas famílias, O Colégio Rio Branco Campinas iniciou uma parceria com a Prefeitura Municipal de Campinas e, a partir de agora, passa a integrar, de forma colaborativa, o programa “Monitora Campinas”….

LEIA MAIS